O que é permitido na hora de personalizar sua moto?3 minutos de leitura

Personalizar sua motos

Um levantamento feito pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), mostra que, atualmente, em 45% dos centros urbanos no Brasil, o número de motos é maior que o número de carros. Estudos revelam também que cresce o número de motoristas com desejo de personalizar sua moto. Por isso, listamos aqui algumas dicas e orientações para quem deseja customizar seu veículo.

Personalizar significa alterar padrões, adapta-los, adequá-los a gostos e necessidades individuais. No caso de alterações no veículo, refere-se a alterar padrões de fábrica, o que precisa de regulamentação para não interferir na segurança e conforto do condutor e seu passageiro.

Clique aqui e acesse nossa matéria sobre acessórios de carro que geram multa.

Mas afinal o que é permitido na hora de personalizar sua moto?

Chassi:

O chassi é a estrutura fundamental do veículo, pode ser feita de aço, alumínio ou outros materiais metálicos firmes. Ou seja, a moto é moldada em cima do chassi. Por isso, é raro conseguir um Certificado de Adequação à Legislação de Trânsito junto ao DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito).

Escapamento:

O escapamento das motos é um equipamento obrigatório, responsável por filtrar os gases gerados pela queima de combustível, devido a um componente o catalisador. O artigo que proíbe alterações no escapamento de motocicletas é muito recente, ainda assim é possível encontrar motos sem a peça.

Tanque de combustível:

Para você personalizar o tanque de combustível da sua moto é as alterações devem ser verificadas e aprovadas pelo INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), pois assim seguirão as normas de segurança.

Rodas:

Para as rodas obrigatoriamente deve-se manter o diâmetro dos pneus e a largura dos paralamas, para garantir segurança e estabilidade na direção. As mudanças mais radicais precisam de adequações legais do selo do INMETRO.

Pintura:

Ao personalizar sua moto, alterar as cores e fixar desenhos ou adesivos é uma prática muito comum. Entretanto, se a aplicação de tintura for superior a 50% do veículo, é necessário entrar em contato com o DETRAN (Departamento Nacional de Trânsito) e atualizar a cor do veículo. Já nos casos em que a aplicação é inferior a 50%, não é preciso informar o DETRAN.

Guidão e motor:

O guidão é outro item que está sujeito a modificações. Porém, também precisa seguir as normas de segurança do INMETRO.

É possível fazer alterações no motor, porém é necessário informar o DETRAN, para obter uma autorização e um certificado de que o novo motor estará adequado com as medidas de segurança.

Nossas dicas para personalizar sua moto:

Antes de escolher um lugar para personalizar sua moto, procure planejar, pensar na arte e nas despesas.

Vale ressaltar que, no Brasil, personalizar motos é permitido legalmente, mas para evitar aplicação de penalizações e não colocar em risco o condutor e seu passageiro, é preciso se atentar ao fato de que certas características dos padrões de fábrica, não podem ser alteradas.

Seguro moto:

Além de customizar sua moto, você também pode personalizar seu seguro, pois o seguro de motos oferece coberturas singulares e possui vantagens e benefícios para descomplicar a sua rotina em duas rodas. Faça uma cotação na Seguralta e dirija sossegado!

Você achou esse post útil?

Clique nas estrelas para avaliar!

Média dos resultados: / 5. Contador de votos:

Se você achou esse post útil...

siga a gente nas redes sociais.

Que pena que esse texto não tenha sido útil pra você!

Vamos melhorar juntos?

Ana Clara Moreno

Trabalha no departamento de comunicação da Seguralta.
Ana Clara Moreno

Últimos posts por Ana Clara Moreno (exibir todos)