Novidades do Mercado de Seguros!3 minutos de leitura

Novidades do mercado de seguros

Os dados divulgados pela CNSeg (Confederação Nacional das Seguradoras) trazem a primeira novidade do mercado de seguros: o crescimento do setor. Os números revelam que a arrecadação registrou um aumento de 12,6% em 2019, maior taxa desde 2013. Outro destaque do setor foi a capacidade de adaptação diante das modificações do mercado. Listamos abaixo, mais detalhes sobre essas mudanças e novidades do mercado de seguros.

Novidades do mercado de seguros:

Mudanças no DPVAT:

O Supremo Tribunal Federal (STF) barrou a extinção do DPVAT (Seguro Contra Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre), logo não entrará em vigor para 2020 a medida que reduz os valores reduzidos e altera a administração do seguro.

Confira abaixo as taxas e novos valores divulgados pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP):

  • Automóvel, táxi e carro de aluguel: R$ 5,23 – redução de 68%; era R$ 16,21 em 2019;
  • Ciclomotores: R$ 5,67 – redução de 71%; era R$ 19,65 em 2019;
  • Caminhões: R$ 5,78 – redução de 65,4%; era de R$ 16,77 em 2019;
  • Ônibus e micro-ônibus (sem frete): R$ 8,11 – redução de 67,3%; era de R$ 25,08 em 2019;
  • Ônibus e micro-ônibus (com frete): R$ 10,57 – redução de 72,1%; era de R$ 37,90 em 2019
  • Motos: R$ 12,30 – redução foi de 86%; era de R$ 84,58 em 2019.

O pagamento continua na data de vencimento da cota única de IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) ou na da primeira parcela de cada estado.

A Susep (Superintendência de Seguros Privados) declarou que em 2021 o motorista poderá escolher qual seguradora ele vai querer contratar, retirando o atual monopólio da Seguradora Líder.

Clique aqui e saiba mais sobre o DPVAT.

Desregulamentação dos corretores:

A Medida Provisória 905 divulgada em 11 de novembro de 2019, anunciou que a Susep deixaria de regulamentar o corretor de seguros. Antes da medida, era necessário registrar-se na Superintendência para trabalhar no ramo dos seguros. Mas partir da divulgação da medida, foram suspensos os novos pedidos de registro.

Segundo a Susep, os corretores representam cerca de cem mil registros no Brasil, entre pessoas físicas e jurídicas. Acreditam que o desenvolvimento do setor será mais promissor se for permitido que a própria categoria se organize em torno da atividade de autorregulação, estabelecendo procedimentos próprios.

Presença online:

O mercado de seguros tem como base uma relação de confiança entre o cliente e o corretor. Para construir essa relação, o corretor tinha que estar presente fisicamente e realizar o atendimento da maneira mais favorável ao cliente.

Atualmente, surgiram outras estratégias para conquista da confiança do cliente, observamos uma forte presença online das empresas nas redes sociais, o que acaba por amadurecer o mercado e adapta-lo para essa fase digital.

Seguro personalizado:

A Susep regulamentou, no dia 29 de agosto, os seguros personalizados, com contratos reduzidos (por meses, dias, horas, minutos ou restritos a viagens e trechos) e que são acionados apenas durante o uso, o chamado seguro pay per use. Com o investimento, as seguradoras pretendem reduzir o preço, em 50%.

O funcionamento se assemelha ao de um serviço pré-pago. Para ativá-lo, é necessário comprar um “pacote” de créditos com valor X e que pode ser parcelado assim como o valor de uma apólice anual. O crédito adquirido não tem prazo de validade e fica registrado em uma espécie de carteira digital. Depois de gastá-lo, o usuário terá de fazer recargas com valor mínimo que consta na apólice.

Se o serviço for “ligado”, o crédito vai sendo consumido. Por exemplo, o Seguro Auto, enquanto o carro está na garagem de casa ou do prédio, caso o usuário confie na segurança dos locais, basta desligar a proteção para que o uso dos créditos seja suspenso, o motorista pode ativá-lo quando for dirigir ou estacionar na rua.

Você achou esse post útil?

Clique nas estrelas para avaliar!

Média dos resultados: / 5. Contador de votos:

Se você achou esse post útil...

siga a gente nas redes sociais.

Que pena que esse texto não tenha sido útil pra você!

Vamos melhorar juntos?

Ana Clara Moreno

Trabalha no departamento de comunicação da Seguralta.
Ana Clara Moreno

Últimos posts por Ana Clara Moreno (exibir todos)