Brasil é 5º país com maior índice de morte no trânsito

morte no transito

No quinto ano consecutivo do movimento Maio Amarelo, os órgãos de trânsito se unem mais uma vez para a conscientização da população sobre os cuidados que devemos ter quando estamos atrás do volante.

O que faz esse movimento ser tão importante?

O Brasil ocupa o quinto lugar no ranking dos países com maiores índices de morte no trânsito, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), atrás apenas da Índia, China, EUA e Rússia.

Para entendermos como as estatísticas estão preocupantes, todos os anos, aproximadamente 35 mil pessoas são vítimas da imprudência ao volante. Dos sobreviventes, cerca de 300 mil vivem com sequelas.

Além disso, as maiores causas de mortes relacionadas à automóveis no Brasil acontecem por responsabilidade do motorista. Segundo o Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), a maior parte dos acidentes ocorrem por escolhas imprudentes e desatentas.

Veja quais são as principais causas de morte no trânsito, segundo o Ministério da Saúde:

  1. Falta de atenção
  2. Velocidade incompatível com a via
  3. Ingestão de álcool
  4. Desobediência à sinalização
  5. Ultrapassagens indevidas
  6. Sono

Apesar da falta de manutenção nas vias de trânsito, os condutores ainda são os que possuem a maior responsabilidade pelos acidentes.

A falta de consciência durante a direção não causa impacto somente nas vidas perdidas, o que já é preocupante, mas também na economia.  Os acidentes de trânsito custaram R$ 36 bilhões aos cofres públicos por ano, nos últimos 20 anos, um valor que seria possível quase triplicar o número de escolas no país, construir 185 mil quilômetros de rodovias ou construir 22 mil novos hospitais com 250 leitos, UTI e unidade de traumatismos graves.

O movimento Maio Amarelo possui um papel importante na luta contra a redução de mortes e acidentes no trânsito. Ao fazer a sua parte, seja você pedestre ou condutor, estará poupando a sua vida e de muitas outras pessoas. Dirija com atenção, aumente o respeito e diminua as estatísticas.