Seguro de automóvel cobre prejuízos de enchentes?

seguro-de-automovel
Existem apólices que contemplam prejuízos em casos de alagamento, enchente e inundação.

Com o verão chegam as fortes chuvas e também as enchentes. É comum nesta época o aumento de carros danificados em inundações. Nilton Dias, diretor comercial da Seguralta, corretora de seguros com mais de 550 unidades no Brasil, explica qual é a melhor apólice para este caso e ainda dá dicas para evitar ficar ilhado.

As chuvas do fim do dia que aliviam o calor – em algumas cidades marca-se 40°C no termômetro neste início de ano – também trazem seus malefícios: as enchentes. Rios transbordam e redes de esgoto não dão conta do volume de água, por isso não surpreende o número de carros que são danificados ou que são destruídos pelas inundações nesta época do ano. Uma opção preventiva é a contratação de seguro para o automóvel no qual a apólice contemple problemas relacionados as enchentes.

Cobertura compreensiva

O diretor comercial da Seguralta, Nilton Dias, dá a dica: “a cobertura compreensiva é ideal para esses casos. A apólice contempla alagamento, enchente e inundação, além dos sinistros mais comuns, como colisão e roubo.” Outro vantagem é a cobertura de acidentes relacionados a fiação de postes e árvores que são derrubadas pelo vento e pela chuva nesta época. “Ambos podem danificar o veículo, portanto ambos também têm cobertura.”

O segurado deve estar atento também a cláusula de “perda de direito à indenização devido ao agravamento intencional do risco”, ou seja, quando o consumidor contribui para o dano ou perda total do automóvel. A indenização pode ser negada, por exemplo, quando o motorista apressado passa por áreas alagadas ao invés de esperar ou abandonar o veículo quando é perceptível o aumento do nível da água.

A sugestão para estes casos é diminuir a velocidade, ligar os faróis, o limpador de pára-brisa e o desembaçador e manter a distância de no mínimo dois carros em relação ao automóvel à frente. Se não houver um desvio, o ideal é abandonar o carro antes que a água cubra mais da metade da roda. “O segurado deve comunicar imediatamente seu corretor de seguros ou a central 24 horas de atendimento, solicitando um guincho para levar o veículo a um local seguro,” completa Dias.

Fonte: Monitor Digital – 26/03/2015

Deixe um comentário